Arquivos mensais: Janeiro 2017

Roda gigante

Foi um dia pra não esquecer!

Domingo à tarde, um passeio por Docklands-VIC.

 Depois de um passeio pelo pier nos deliciando com imagens belissimas e esse local aprazível (veja link), fomos  à Melbourne Star, a roda gigante, gigante.

Vale frisar do “superando limites”. Do meu medinho ao atravessar as passarelas de pedestres de Salvador. (kkkk)

“A estrela de Melbourne (previamente estrela do sul ) é uma roda gigante gigante no precinto da cidade do beira-rio na área de Docklands de Melbourne , a capital de estado de Victoria , Austrália .

Descrito por seus operadores como “a única roda de observação gigante do hemisfério sul”, [9] é 120 m (394 ft) de altura e tem sete raios, refletindo a estrela de sete pontas da bandeira australiana. [10]

Ele abriu dois anos de atraso em dezembro de 2008, mas fechou 40 dias mais tarde devido a defeitos estruturais, e foi posteriormente desmantelado para grandes reparações. A própria roda foi desmantelada e substituída, mas a estrutura de suporte original e cabines de passageiro foram mantidas. Foi pensado originalmente que a reconstrução pôde ser terminada em 2010 atrasado, mas os atrasos repetidos significaram que não reabriram até 23 dezembro 2013.

Um passeio (uma rotação completa) leva 30 minutos e, de acordo com o site da Star, oferece vistas ininterruptas de 360 ??graus de até 40 quilômetros (25 mi) .”,

Turistando

Tem coisas na vida que só Dilza faz. Como diria minha filha, se não fosse assim, não seria eu. (rsssss)

Já, meio que dominando o ir e vir por Melbourne, decidi sair por ai, sozinha (eis o ruim da historia – falta de companhia) e conhecer  pontos onde nunca havia despertado o interesse , visitar lugares onde nunca tinha ido e  até mesmo unir-me com bom entrosamento a um montão de turistas de diversos países para explorar a cidade.


  

Depois de algumas coisinhas resolvidas, como compras, busca pelo que você nao tem idéia de onde vende, recarga do meu cartão de transporte, visita ao local de uma recente tragédia, decidi entrar no Melbourne Visitor Centre para adquirir o ingresso para o meu “tour”

Um roteiro de duas horas passando por locais  incriveis nos quais você pode descer do onibus, visitar o local e entrar num dos proximos onibus do Visitor dentro dos dois dias. Um programa imperdivel!

Foi proveitoso e agente vai ficando por aqui

 

 

um dia no Santuário Healserville

Experiências incríveis da vida selvagem ainda aberto, como de costume. Nunca se sabe quem você pode encontrar ou ver no Santuário. Eles aparecem à sua frente como quem esta recebendo realmente uma visita.

Ali, você nao encontra o habitual de um zoologico: Macacos, leões, girafas, elefantes, tigres…etc  Sempre animais nativos da Australia e que ali viviam. Clique aqui e veja os cangurus, coalas,  ornintorrincos…etc  Uma oportunidade  para chegar perto e ter um registro seu com um desses animais.  A foto e diversão são certas, pois alguns dos  animais, como o canguru são bem espertos e interagem bem com os turistas e se der sorte até consegue uma boa foto. Alem de ter um dia leve e diferente com seus filhos…tomar um café ou mesmo se deliciar com a tranquilidade daquele local.   Veja detalhes sobre o Santuário Healesville, clicando aqui

Um dia pra nao esquecer

Estar aqui passa nao somente pelo diario da minha viagem, dos meus  180 dias. É um prazer imenso repassar pra você que me visita aqui, um pouco do belo, do interessante e até do tão diferente estilo de vida que temos aí no Brasil.

Saimos mais uma vez  até Mornington, para nos deliciarmos com a variedade de encantos que nos proporciona.

Uma breve paradinha no DOC Pizza & Mozzarella Bar Delicatessen onde nos abastecemos para continuar, com direito a um brinde coca cola x peroni.

Seguimos alguns quilometros por uma “estrada tapete” e subimos a montanha  até encontrar o Arthurs Seat Eagle  – um novo e moderno passeio de gôndola . Descemos e subimos traquila e confortavelmente

 

E logo a seguir um cafezinho com brownie.

Ao retornarmos pra casa, nao resistimos e uma  horinha de prazer em Mills Beach com as criancas, foi prá finalizar o dia com chave de ouro 

E com se nao bastasse o nosso dia, o sol se põe, äs 20:40h, assim, desse jeito…

 

 

Simples assim!

 

“Curta eventos esportivos e artísticos, tome um café em uma rua elegante da cidade, compre comida fresca ou produtos de artesanato em uma feira, compre comida gourmet ou roupas feitas localmente, faça um piquenique no parque ou na praia, observe animais nativos em um santuário de vida selvagem… há muitas coisas para você aproveitar e lugares interessantes para explorar”

…e do nada, você se encontra refletindo do como nao é tão dificil ter uma boa qualidade de vida… e mais ainda, impossìvel não comparar…!!!
Dez horas da manhã e você sai a alguns passos da sua casa para seu filho brincar. Sim, logo ali tem sempre um bom parque com toda a infraestrutura necessária para o seu filho se divertir à vontade. Ali tambem, sempre encontrará outros muitos pais com seus pequenos a subirem e descerem de diversos equipamentos ou ate mesmo  correndo, caminhando, pedalando ou se exercitando em aparelhos apropriados para você pai que acompanha seu filho. Sempre haverá uma manta estendida ao chão com lanches , em habituais piqueniques.
O sol queima ao mesmo tempo em que uma brisa fria alivia a sua pele nos quiosques com mesas para  jogos, lanches etc.


Um fator interessante é de como é proporcionado äs criancas, desde muito cedo, a independencia.  Nao se faz necessário uma supervisao acentuada. Ele cai ele levanta, ele sobe ele desce, se machucar ele passa a mão e continua, quer subir tenta até conseguir….É lindo!!!

Dentre todos equipamentos, lá está o bebedouro. Normal, não é mesmo?  Só que nao. Voce foi ao parque com seu filho e tambem o seu animal de estimação que tambem tem sêde. Pois é, bem simples, um bebedouro que atende às duas necessidades

clique aqui

Tudo muito SIMPLES ASSIM!!!!

 

Jardinagem

 

Era domingo  e,  diante de um caloraço de 38 graus,  fizemos uma visita ao Gardenworld,   e confesso impossivel resitir á tentaçao de mexer com a terra.

Iniciamos com a compra de algumas sementes, mudas e uma  ja crescida  “sun parasol – giant crimsom”  trepadeira que logo logo estará se exibindo  lindamente na parede lateral da casa.

Hoje                                                                                                                         Amanhã

Nao menos importante, nossas mudas multi coloridas e a nossa horta ja com coentro, alecrim, manjericao e hortela.

 

 

Transporte publico

  • A pé
  • Bike.
  • Transporte público. O transporte de Melbourne é eficiente e composto por ônibus, ferries, trens e trans (bonde), sendo os trens e trans os meios mais utilizados pelos turistas. …
  • Transporte Gratuito.
  • Trens e Trans.
  • Myki Card – tipos de passes e uso.
  • Carro.

Clique aqui  e veja como funciona e as razoes de estar com meus companheiros inseparaveis sempre.

Acima um “tran” e abaixo, meus companheiros inseparaveis.


St Paul’s Cathedral

 

A Catedral de São Paulo é a sede do Primado Anglicano da Austrália e da igreja em casa para anglicanos em Melbourne e Victoria. 

St Paul’s fica no coração da cidade de Melbourne. Em estilo, ele ecoa as grandes catedrais da Europa. Projetado pelo renomado arquiteto britânico de renome William Butterfield, a Catedral é construída no estilo de transição neo-gótico, parcialmente Inglês adiantado e parcialmente decorado. Muitos consideram que São Paulo é a obra-prima final de Butterfield.

A Catedral de São Paulo tem sido parte integrante de Christian Melbourne desde a fundação da cidade: está no local onde os primeiros cultos públicos cristãos em Melbourne foram liderados pelo Dr. Alexander Thomson em 1836.

Todos os sábados às 10h, a congregação mandarim se reúne para adorar em mandarim. No quarto sábado do mês, celebramos a Santa Comunhão. Nossa congregação Mandarin é liderado por nossos sacerdotes Associados chineses, o Rev. Rick Cheung e o Rev. Jessica Cheung

St Paul’s Cathedral é um local magnífico para o seu casamento, localizado no coração de Melbourne.

A Catedral está aberta todos os dias para os peregrinos e visitantes para o culto, oração e visita. Muitas pessoas vêm para explorar a riqueza da história no edifício, ou simplesmente experimentar a santidade tranquila deste espaço sagrado.

Melbourne

Era 26 de dezembro,  e eu  desembarcava aqui em Melbourne. Cento e oitenta dias terei para vivenciar as maravilhas que esta cidade nos  oferece e a convivencia com cultura bem diferente da nossa (nao está em questao ser melhor ou pior – apenas diferente)

Visitar o Crow em momento festas natalinas foi encantador

Reencontrar meu filho e familia e com eles poder viver dias novos de um novo ano que acaba de nascer.

Comecar visitando um paraiso chamado  Diamond Bay

 

e Cape Schanck

…a cada dia, uma nova experiencia  pra compartilhar com voces.